Somos todos leite azedo

Fotografia: Diogo Benigno
Maquiagem: Sílvia Menezes
Se alguém faz uma homenagem a mim, eu retribuo. Eu fico realmente comovida com tantas agressões sofridas por crianças brancas na escola. Sempre que converso sobre racismo na escola, é isso que ouço: "as crianças brancas também sofrem igualmente, quando são chamadas de leite azedo". Vejo também adultos lamentando a cor pálida do corpo, me contando o quanto é chato ser chamado de leite azedo, que desde a infância sofriam com isso. Hoje, ao ver a homenagem do "somos_todos_macacos", realmente percebi. Realmente somos todos iguais. Todos nós temos sangue branco correndo em nossas veias. Somos todos miscigenados. Acredito que é por isto que pessoas brancas jogam/oferecem bananas para as pessoas negras. É simplesmente para nos lembrarem que também somos brancos. Sim, somos todos macacos. Me solidarizo com cada família que teve suas crianças rejeitadas nas brincadeiras da escola, por todas as pessoas que são mortas todos os dias, pelas mulheres que são representadas de forma vulgar (como se mulher branca servisse somente para representação sexual), pelos homens que sempre correm o risco de serem confundidos por marginais, por tantas famílias que vieram da Europa, sem nenhum recurso financeiro e foram privadas do direito a ter uma terra e muito menos estudo e com isso são injustiçadas por perderem vagas nas universidades. Me solidarizo com os que tem ainda menos melanina no corpo, até no cabelo e olhos e por isso tem a sua capacidade intelectual questionada. Isso não é justo. Neste país não há diferenciação por cor. Somos todos eurodescendentes! Somos todos miscigenados. Em homenagem aos brancos que, desde a mais tenra infância, sofrem tanta discriminação, publico a minha foto. Também sou leite azeda como vocês. Também tenho sangue branco. E rejeito todo o racismo que os brancos sofrem por causa de sua pele. Luto pelo racismo sofrido pelos negros, luto pelos índios (ainda que de forma mais discreta - mas vou me redimir) e agora resolvi lutar também pelos brancos que de forma tão bonita e pura se uniram na luta em combate ao racismo, lembrando-nos que somos todos miscigenados com os brancos e, tendo a mesma origem, somos todos macacos. Além de macacos, digo que também somos todos leite azedo. E me orgulho de viver num país onde a miscigenação foi construída e é valorizada através do amor e da união.

Bem... Obviamente, este texto foi uma sátira, a fim de evidenciar o fiasco que foi a campanha "Somos todos macacos", que virou moda por estes dias. 


Sheilla

Um comentário:

Instagram